Relatório da qualidade da água I - Prefeitura de Lamim

O novo reservatório, com capacidade de 100 mil litros de água, possui uma tampa removível, quadrada, fabricada em cimento. Observou-se que a remoção da mesma leva sujeiras externas ao interior do reservatório, o que pode contribuir para a contaminação química e/ou microbiológica da água. Sugere-se, como medida de urgência, a fixação dessa tampa ao reservatório por meio de correntes e cadeados. Adicionalmente, deve-se cercar a área, de forma que somente pessoas autorizadas tenham acesso ao local em questão.

A análise química e microbiológica feita pelo Laboratório Osvani, com data de emissão do relatório em 21/08/2017, mostrou que a água da cidade possui boa qualidade, com parâmetros físico-químicos dentro dos limites. Apenas o parâmetro microbiológico Bactérias heterotróficas, que foi analisado retirando-se amostra do poço artesiano, não se encontra dentro dos limites estabelecidos pela Portaria 2914 do Ministério da Saúde de 12/12/2011.

Sabendo-se que as bactérias heterotróficas crescem na ausência de cloro e que a amostra coletada e analisada é de água bruta, propõe-se, como solução, a realização do processo de desinfecção (cloração) no reservatório do qual a água analisada provém. Em primeiro instante, será feito um teste laboratorial de demanda de cloro, onde será decidida a dosagem do mesmo a ser aplicada, seguindo-se os limites que a Portaria 2914 do Ministério da Saúde de 12/12/2011 estabelece. Posteriormente, deve-se instalar uma bomba dosadora de cloro nas mediações do reservatório e repetir as análises químicas e microbiológicas, para confirmar os resultados.

Tem-se estudado a possibilidade de implantação de um laboratório de análises químicas/biológicas, onde será feito o controle periódico de qualidade da água. Para tanto, foi criada uma demanda de materiais e equipamentos necessários, de acordo com a necessidade do município, que será analisada posteriormente.

Com relação às dependências da ETA, foi feita uma visita técnica, onde foram observadas boas condições de funcionamento e a chegada de materiais, que serão utilizados em sua construção. Com a aquisição dos equipamentos orçados, serão realizadas análises químicas e microbiológicas da água contida no reservatório, de forma a se certificar de que as normas do Ministério da Saúde estão sendo cumpridas. 

 

Lamim, 04 de setembro de 2017

 

Juliane Guerra Lacerda – Responsável técnica pela ETA

 

Relatório 0001/2017 água do poço artesiano